Editado por Alice Gonçalves . Tecnologia do Blogger.

#A imensidão da dor que cabe na saudade*

by - setembro 13, 2015

Eu tava tentando recriar o que sentia e separar todas as coisas, quando tropecei num treco estranho. Isso me transformou em poucos segundos, as lágrimas vieram, mas eu não chorei. Sentei no chão, clamando por perdão e tudo se ajeitou: vi que o treco era o que sobrou do que tínhamos - e nem tínhamos muito, é verdade. Não dá pra querer recriar o pouco numa matéria diferente, porque pouco é pouco. É tipo tentar estender o final de um livro. Ele vai acabar, indubitavelmente, mais dia, menos dia. E a culpa é toda sua se vai sentir remorso pela última palavra lida. Com os sentimentos é a mesma coisa; remorso é o que resta, além de uma tonelada de saudade e silêncios velados.

O remorso fica, porque tudo o que existia antes era coragem. Lewis e eu sabemos que um coração precisa disso, de coragem. E eu ofereci o quanto pude, só pra me sentir feliz, só pra parar de me esconder. Só que ninguém conta que, depois da coragem, vem a decepção. É como pular na piscina: há coragem, então, você pula e, logo depois, se frustra porque a água tá gelada demais. Não sei quem é que invetou esse troço de coragem absoluta, porque quem disse que a gente não tem que esconder umas verdades e nos resguardar? A gente tem que ser morada e abrigo, saber que o outro vai precisar da gente, mas que vamos precisar disso também. Por que todo mundo oferece morada e abrigo e esquece que igualmente precisa dessas coisas? Por que a gente não é capaz de se resguardar por causa de um arroubo de coragem maldita? Quisera eu ser fracasso covarde, assim, eu saberia como me curar. 

A tonelada de saudade permanece - ou será que apenas volta pra gente? - exatamente porque nos pertence. É porque, depois de todo o amor do mundo, a saudade sabe que na gente vai encontrar as melhores lembranças. Saudade sofre que nem gente. Saudade só quer amor. Saudade quer fechar os olhos e pensar em você, tragar você, escolher você. Saudade sou eu na hora de dormir, querendo desatinar meus pensamentos, mas que acaba voltando pro seu nome escrito na areia, sumindo do mapa, sumindo da minha vida. Saudade sabe que você ainda é mais brisa do que furacão, que conhece a calma e reconhece o beijo da dor. Saudade sabe que você teve a melhor parte de mim. Saudade sabe que meu caos casou com a sua poesia, só pra escrever uns textos bonitos por aí, só pra deixar você espalhado por todos os cantos. Só pra eu tropeçar no que tivemos. 

Meu silêncio ainda é constante. Cê ainda deve saber que o mundo me colocou numa caixa vedada e que esperava dela um mar de gritos. Pois eu não gritei, eu fui silêncio. Cê sabe que é difícil ser silêncio no barulho incansável. Então, desculpa se nunca soube o que dizer - não sei ser palavras ao vento, apenas riscos no papel. Eu coleciono letras postas lado a lado, desenhadas em floridos poemas só pra me fazer cura. Não sei dizer, porque sinto demais. Talvez, se eu falasse mais, sentisse de menos, mas cê saberia que não seria eu. Nunca fui boa com mentiras, sou boa com o que mora em mim, esse troço estranho que ninguém define, que só diz ser inexistente. É tudo coisa da minha cabeça, é que eu preciso me esforçar, saber falar, saber me socializar. Só que tô bem dentro da caixa, infinitada no silêncio do meu próprio coração. Quisera eu ser voz quando sou emoção, quisera eu ser luz quando sou escuridão, quisera eu ser raiva quando sou amor. 

Reinvento todo o nó disso tudo e entendo, finalmente, que a dor é uma jornada, daquelas sem volta, como um andarilho à caça de conforto. Dela, apenas fica a imensidão da saudade que ainda cabe em você e todo o meu amor transbordado que se foi para ser a lembrança poética que ainda guardo. 


______________________

*A imensidão da dor que cabe na saudade é uma frase retirada do poema Saudade, escrito pela Isabela Xavier, no livro Livre Mente (saiba mais AQUI). 

Love, Nina :)

You May Also Like

11 comentários

  1. "Saudade sabe que você teve a melhor parte de mim." Alguns pedaços desse seu texto parecem música, daquelas bem melancólicas e doces, que a gente escuta no quarto escuro em um dia difícil, sabe?
    E eu amei essa frase também "Pois eu não gritei, eu fui silêncio.". Parece coisa de Clarice Lispector, e eu sorri aqui. (:
    Textos lindíssimos, como sempre <3

    Beijos,
    Ruh Dias
    perplexidadesilencio.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Menina, cada texto teu é um paraiso para os meus sentidos.
    "Então, desculpa se nunca soube o que dizer" é exatamente assim que me sinto, os trechos são tão parecidos com o que sou que chega a nos admirar por ter o mesmo pensamento, parabéns.
    http://k-secretmagic.blogspot.com.br/
    Xoxo

    ResponderExcluir
  3. Olá Nina, eu amo textos assim, essa é a definição de saudade mais linda que já li, eu fiquei emocionada.
    Bjkas
    Dani Casquet- Livros, a Janela da Imaginação

    ResponderExcluir
  4. Oláá
    Belo texto e impossível não se identificar, adorei sua escrita, muito inspiradora. Parabéns ;)

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Olá, Nina. Tudo bem com você?

    Mais um texto lindo e tocante, cheio de sentimentos e poesia. Você escreve lindamente. Um dom lindo. Desejo todo o sucesso e que você consiga levar estas palavras ao mundo. Pois merecem serem lidas por todos. Um grande beijo, texto maravilhoso e até mais.

    Com carinho,
    Ana
    http://www.livrosfilmeseencantos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi, Nina *-*
    Aaai! Novamente você traz um texto que toca fundo lá no meu coração e me deixa emocionada, sério, isso é incrível, porque dificilmente um texto consegue me emocionar assim como os seus, até parece que às vezes você está falando por mim, me descrevendo nos seus textos :c kkkkk Enfim, é simplesmente um texto lindo, eu nem sei o que falar, só que eu amei ele *-*

    Beijos :*
    Larissa - srtabookaholic.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Nina, mais um lindo texto que você nos presenteia. Estava com saudades deles. Saudade é um sentimento engraçado. Lembranças doces ou amargas,não importa, sempre temos a saudade para que nosso coração não esqueça do que importa.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  8. Mais um texto maravilhoso, já virei fã da sua escrita Nina. Queria ter um marcador online pra marcar diversos trechos o qual me identifiquei tanto, muito lindo e inspirador!

    ResponderExcluir
  9. Ahhh Nina, pare fazer isso com meu coração rsrs (mentira, não pare, continue sempre)
    Lindo texto! <3

    http://joandersonoliveira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oie, tudo bom?
    Primeiro quero parabenizar pelo texto. Eu senti as palavras como um texto que fala da saudade do que já passou e de um relacionamento que não deu certo. Já tive essa sensação e o texto descreveu bem como é essa sensação.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Nossa, seu texto está muito bom, muito legal.
    Eu estou iniciando meus trabalhos com uma página que tem algumas boas mensagens de saudades, amor, bom dia e muito mais. Passe lá depois pra ver.
    Grande abraço e sucesso pra você.

    ResponderExcluir

Olá, obrigada pelo comentário! Que tal deixar o link do seu blog para eu fazer uma visita a você depois? :D



INSTAGRAM